Apresentação de Resultados do 2º Quadrimestre

Publicado para | Destaque em 11 de setembro de 2018 16:17

O Observatório Social de Bento Gonçalves (OSBG), trabalhou vários programas da rede no município de Bento Gonçalves, no período de maio a agosto de 2018. A Prestação de Contas do quadrimestre foi apresentada nesta segunda-feira, dia 01 de outubro, pelo Presidente da entidade, Sr. Daniel Amadio na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves.

Todas as licitações do Poder Legislativo e Executivo foram analisadas e não houve necessidade de interferência do OSBG. Conforme o presidente, os preços bases das licitações estão de acordo com o preço de mercado, portanto dentro da normalidade dos processos.

No poder legislativo, o Observatório fez três intervenções, através de ofício, questionando o contrato de vigilância e analisando os dados do mesmo e também apontamentos sobre o custo dos motoristas da Câmara, dois fatores importantes para se pensar em economicidade. Também foi questionado o Projeto de Lei 59, incluído ofício a todos os vereadores, que instituía pagamento de verba de responsabilidade técnica para servidor efetivo. O mesmo não tramitou já que os pareceres das comissões técnicas foram desfavoráveis. Mas conforme Legislação de Concessão de FG, o valor foi concedido através desta lei conforme Portaria nº 796 de 25 de maio de 2018.

O Observatório continuará a fazer o acompanhamento dos Cargos Comissionados, Contratações Temporárias e Servidores Cedidos e Concessão de Funções Gratificadas como forma de avaliar economicidade e principalmente a qualidade da aplicação dos recursos públicos. É possível, por exemplo, visualizar que com uma pequena diminuição dos cargos em comissão, a economicidade gerada pelo poder executivo (projeção de 2018) já é de R$ 309.936,40. Um recurso livre que poderá ser utilizado em outros benefícios à comunidade.

O Observatório solicitou, através de ofício, os arquivos da folha de pagamento das Secretarias de Educação e Saúde. Assim, os dados foram analisados e indicadores importantes já foram produzidos. Os números, continuarão a fazer parte de estudos do OSBG para proposições e/ou sugestão de melhorias e economicidade nestas duas pastas que concentram o maior valor dispendido do município.

Outros indicadores de gestão pública, continuam sendo estudados e monitorados pelos voluntários do OSBG como exemplo, a evolução dos gastos do município, folha de pagamento, quadro de pessoal, entre outros. Desta forma, estaremos sempre atentos a qualquer mudança nos dados da gestão pública.

O ritmo de trabalho do OSBG continua intenso, e por isso a entidade continua buscando apoio da comunidade, daqueles cidadãos que queiram ajudar, de forma voluntária a monitorar os gastos públicos do município. Uma ação individual de cada um para o bem comum da sociedade.

Além disso, a entidade busca apoio financeiro do setor privado e pessoa física para manter o projeto. Como é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, o OSBG precisa de ajuda para manutenção da estrutura física para dar continuidade as ações preventivas do controle social para melhor eficiência e economicidade no gasto público de Bento Gonçalves.

Veja a apresentação no link: http://bentogoncalves.osbrasil.org.br/prestacao-de-contas/